Pesquise no Blog

Carregando...

Parabéns Manaus pelo seu aniversário!

Abaixo algumas poesias que fiz ao longo desses 22 anos que moro nessa cidade única; minha Paris dos Trópicos; meu torrão verde; minha cidade querida. Parabéns Manaus de meu lindo Amazonas!



DECLARAÇÃO À MANAUS

De águas claras vim
Cheguei aqui e te encontrei
Assim chegando já fui te conhecendo melhor
Tuas ruas estreitas me demonstraram
Quão estreito é o caminho dos sonhos
Queria aprender mexer em computador
  • Nunca aprendi até então –
Aprendi sim
A te encarar
E te ver como a boa mãe que és
Muito andei em tuas entranhas
E fui descobrindo como me virar
Pra poderem virar realidade meus sonhos
Nunca me destes a mão
Porém sempre andou ao meu lado
Nunca a minha frente
Dá-me tu todas as oportunidades
E eu não as aproveito tão bem ainda
Como sei que tu desejas
Sou talvez um de teus milhares de filhos adotados
Sei que te respeito
E quando te proclamo
Tento ser justo
Como justa és quando me põe obstáculos no caminho
Pois vencer não é assim tão simples...

Posso ainda não estar pronto
Mas já estou moldado em teu semblante:
EU TE AMO MANAUS!
(1990)
DOMINGO DE SÃO SEBASTIÃO


Aos poucos
O Largo enfeitado
Ganha entorno de uma beleza só.
Pessoas que cá caminham,
Misturam-se,
Transformando-se em um mix de cor.

Instante a instante,
Acontecem as mudanças
Naturalmente.
Um de nós, menos perceptivo,
Passa batido nessa magia.

Cadeiras justapostas,
Palcos aqui e ali.
Telas para o cinema,
E pinturas tem por aqui.
Enquanto palhaços se pintam
Pessoas num indo e vindo
Passeiam a caminhar
Não atentando para mutação
Que aos poucos, transforma o lugar.

Pronto!
O Largo se transformou.
É hora do tudo
A todos contagiar.
Num todo lindo de tudo
Que só quer nos encantar.

Nosso Teatro entornado
Tão majestoso a nos deixar
Ganha um brilho ímpar
A refletir nosso brilho de olhar.

Sua cúpula, como coroa,
Mostra –nos o reino da beleza pura,
Onde a alegria é a razão de ser...

Assim,
O domingo vai se passando
E com ele,
Nossa alegria se eternizando.
Em momentos jamais vividos,
Jamais sonhados,
Jamais sentidos.

Domingo no Largo é assim:
Salve São Sebastião!
Salve o povo amazônida
De Manaus de outro torrão.
Salve a beleza da cultura
Que tão suave noz conduz,
Com diferentes olhares
Numa praça de beleza única,
Como único
É o coração da gente.


O TEATRO AMAZÔNAS
No palco da vida
Na Ilusão do sonho
Uma cena nos torna comuns:
Teatro:
O palco da realização!

Teatro é sorrir
É chorar.
Calar e consentir.
Teatro é momento,
Eternidade e encantamento.

Teatro é magia,
Desejo e puro prazer.
É cantar e declamar
Pular e se aquietar.

Palco,
Onde o menino vira homem
E o homem vira moleque.
Lugar onde mulher se faz menina
Pobre pode ser rico
Tristeza vira alegria
E a lágrima vira sorriso...

No nosso belo teatro
Tudo isso nos contagia
Somos deles a alma viva
De sonhos, aplausos e alegria

Viva nossa Amazônia
Viva nosso teatro
Aos artistas todos nós
Do palco que nos retrata.


Manaus, 24 de outubro de 2011.


Nenhum comentário: